Chat Online

Afinal, o que causa descolamento de retina e como tratar?

A retina é uma membrana fina do globo ocular que reveste a parte interna do olho. Ela transforma o estímulo luminoso em estímulo nervoso, enviando esse sinal ao cérebro, por meio do nervo óptico. É graças a essa estrutura que conseguimos enxergar as imagens. No entanto, quando há um descolamento de retina, esse mecanismo não funciona de maneira correta.

O descolamento mais comum é o que acontece após a formação de um rasgo. Isso possibilita que o fluido que está dentro do olho entre por trás da retina, fazendo com que ela se descole das outras estruturas intraoculares.

Neste post, vamos tratar das principais causas de descolamento de retina! Confira!

Quais as causas?

Rasgos

O descolamento pode ocorrer quando parte da membrana da retina se separa da parede posterior e interna do olho. A perda do contato com os vasos sanguíneos dificulta o fornecimento de oxigênio e nutrientes, o que promove a degeneração celular.

Assim, quando a retina se descola por causa de um rasgo, há um súbito descolamento do vítreo (gel espesso que está presente no interior do olho), causando tração suficiente para ocorrer uma rasgadura. Um traumatismo ocular ou craniano também pode causar rasgos na retina.

Tração

Esse tipo de descolamento deve-se às membranas fibrovasculares que são formadas entre o vítreo e a retina. Quando essas membranas se desenvolvem, a estrutura da retina pode ser alterada, causando uma tração até que ocorra o seu descolamento.

Uma das causas mais comuns é a retinopatia diabética proliferativa, uma doença que causa aumento de tecido cicatricial que pode agir sobre a retina.

Acúmulo de líquido

Uma doença ou inflamação pode fazer com que o líquido se concentre abaixo da retina, em alguns tecidos dos olhos ou nos vasos sanguíneos. Com esse acúmulo de líquido, as camadas da retina podem se separar, o que resulta no descolamento. Esse problema pode ocorrer por inflamações do globo ocular ou por outras perturbações.

Quais os sintomas do descolamento de retina?

Na maioria dos casos, a doença não causa ardor, dor, secreção ou vermelhidão, mas existem alguns sintomas aos quais você deve ficar atento:

    o
  • flashes de luz ou faíscas que são percebidos no campo de visão, sendo mais fáceis de visualizar em um fundo escuro;
  • o
  • perda total ou  parte do campo de visão;
  • o
  • manchas ou pontos escuros na visão.

Quais são os tratamentos?

O mais importante é diagnosticar o problema precocemente, com consulta e acesso rápido ao especialista. Assim, há maior aumento das chances de cura.

Criopexia

Nesse procedimento, o cirurgião faz uma aplicação de sonda de congelamento na parte externa do olho sobre o defeito da retina. A área em torno é congelada, o que forma uma cicatriz que protege a retina.

Retinopexia pneumática

Nesse processo, uma bolha de ar ou gás é injetada no olho. Esse gás fecha o buraco da retina, o que impede a passagem de líquido.

Laser

Nesse método, um feixe de laser é direcionado para a ruptura da retina. Esse procedimento causa queimaduras em torno do rasgo, criando uma cicatriz que ajuda a “soldar” a retina.

Vitrectomia

Nessa técnica, o médico remove o vítreo junto com o tecido que puxa a retina. Líquidos, ar ou gases são injetados no espaço vítreo para a recolocação da retina no lugar.

O descolamento de retina é um problema que causa desconforto em muitas pessoas, no entanto existem diversos tratamentos. A melhor forma de prevenção é consultar um oftalmologista o mais rápido possível para diagnóstico do problema precocemente. Assim, as chances de cura são bem maiores.

Gostou do nosso conteúdo ou tem alguma dúvida? Então, deixe o seu comentário no post. Será um prazer responder!